Conheça 4 mitos sobre a importação que você precisa abandonar

Ao falar em comércio internacional, alguns mitos podem desencorajar empresas que estejam planejando entrar no mercado de importação e exportação.

Com certeza você já ouviu falar que importar é algo impossível, não é mesmo? Talvez devido à dura fiscalização e as burocracias envolvidas.

Mas acreditar logo de cara nestas informações pode fazer você perder boas chances de negócios. Afinal, sabemos que existem verdades e muitas mentiras exageradas nesse meio.

É por isso que neste post vamos desvendar os 4 mitos mais comuns sobre a importação. Confira!

Habilitar no RADAR é quase impossível

Atualmente, com a Instrução Normativa 1.603/15, conseguir o RADAR já não é mais um problema enorme. Agora tudo ficou mais fácil e dinâmico!

O próprio importador ou exportador pode requisitar a sua habilitação através do Portal Único Siscomex, por intermédio de uma certificação digital, com segurança e praticidade.

Se você optar pelo Radar Expresso, sua habilitação acontece em questão de segundos, e você já pode começar a importar no mesmo dia.

A documentação na importação é muito extensa e complexa

A maioria das pessoas acredita que a documentação na importação é muito extensa e complexa, por isso, nem todas as empresas conseguem cumprir esta exigência.

Porém, isso não é verdade!

Os documentos para importar são os seguintes: fatura comercial, packing list, conhecimento de embarque e alguns certificados (dependendo da mercadoria).

O que acontece é que esses documentos precisam passar por uma análise criteriosa, pois a legislação é muito exigente, mas não é impossível de cumprir.

Se você seguir um planejamento e fizer tudo conforme as regras, não vai haver erro algum.

Portanto, certifique-se de que todos estes documentos estejam corretos e atualizados.

Importação é somente para empresas grandes

Esse ainda é um mito que impede muitos empreendedores de começarem a importar e exportar.

Saiba que micro, pequenas e médias empresas também podem fazer operações no exterior. É necessário apenas fazer os registros exigidos no RADAR e no Siscomex.

Algumas pessoas acreditam que precisam de um departamento de comércio exterior instalado e desenvolvido. Porém, existem alternativas.

Se a empresa não tiver recursos ou equipe para atuar nesse setor, pode terceirizar todo o processo com uma trading ou contratar uma assessoria especializada para cuidar de toda a documentação.

Quanto ao custo, os gastos são proporcionais ao montante importado e você ainda pode conseguir preços favoráveis e melhores condições importando através de distribuidores internacionais.

Registrar a DI (Declaração de Importação) no horário certo

Essa é outra lenda clássica!  É comum ouvirmos que o seu despacho aduaneiro pode ser avermelhado caso você não escolha o horário correto, registre várias DIs ao mesmo tempo e etc.

O sistema é inteligente e escolhe qual despacho aduaneiro vai ser direcionado.

Porém, não é por causa do horário ou por causa da quantidade registrada que ele será avermelhado.

Você também possuía uma destas preocupações?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *