Transporte aéreo: tudo o que você precisa saber

A utilização do transporte aéreo de cargas vem crescendo cada vez mais devido a diversas vantagens que ele proporciona.

Sendo assim, podemos dizer que a logística aérea se converteu em um elemento quase indispensável do comércio exterior.

Mas você deve conhecer como funciona a operação para avaliar se é um serviço rentável para sua empresa.

O uso deste tipo de transporte funciona melhor para produtos perecíveis ou de valor muito alto, que requerem um reabastecimento rápido e aqueles cujos compradores demandam uma entrega urgente.

O que é transporte aéreo?

É o transporte feito pelo ar, por meio de aeronaves. Ele tem como característica principal a rapidez e facilidade em transitar por longas distâncias, no território nacional e internacional.

É uma boa alternativa quando os quesitos segurança e tempo da entrega são prioridades.

Apesar de ter algumas limitações quanto ao volume de carga, peso, tamanho e quantidade a ser transportada, é indicado para produtos frágeis, eletrônicos e com pouco prazo de validade ou de consumo.

Entre suas vantagens estão:

  • Trânsito livre e exclusivo;
  • Trafega por longas distâncias independentemente dos acidentes geográficos que o trajeto possa ter;
  • Menor tempo de entrega;
  • Aeroportos próximos ou em centros urbanos;
  • Menores custos das embalagens, tendo em vista que o manuseio da carga é menor durante o transporte.

As desvantagens são:

  • Custo acima dos demais modais de transporte;
  • Limitação no número de carga transportada;
  • Pode necessitar de outro modal;
  • Precisa de terminais de acesso.

Como funciona a cadeia logística para o transporte aéreo? 

No transporte aéreo de mercadorias destinadas à importação intervêm diversos atores:

  • Clientes, que podem ser tanto os fornecedores quanto os destinatários;
  • Agências de carga;
  • Alfândegas, que tramitam a internação ou saída da carga;
  • Empresas de aviação encarregadas pelo translado;
  • Fornecedores de serviços de recebimento, armazenamento e transporte terrestre até o destino final.

Os encarregados pela coordenação de todos eles e pelos serviços que oferecem são as empresas  integradoras ou logísticas.

Passos da cadeia logística:

  1. Solicitação por parte do emissor para um agente integrador do envio via aérea de sua mercadoria;
  2. Gestão por parte do integrador do transporte terrestre até o aeroporto;
  3. Tramitação dos documentos que se requerem para a exportação;
  4. Entrega desta documentação à administração alfandegária para sua revisão e autorização;
  5. Gestão da carga por parte das agências de handling, as quais se encarregarão dela no terminal de armazenamento e na rampa e depósitos do avião;
  6. Após a mercadoria for acomodada nos depósitos de carga da aeronave, passa a ser responsabilidade da empresa aérea durante seu trânsito até sua chegada ao destino final;
  7. Ao chegar, as empresas de handling intervêm novamente, e se encarregam de descarregá-la e transladá-la ao terminal de carga;
  8. Ali, o agente de handling de carga comprova que a mercadoria corresponde ao indicador na documentação;
  9. Depois disso, um agente alfandegário recebe tal documentação e processa a internação da carga;
  10. Finalmente a mercadoria importada é entregue ao destinatário para que seja distribuída a seu consumidor final.

O processo da logística aérea inclui tanto a gestão da mercadoria para garantir sua integridade e entrega a tempo quanto à tramitação das autorizações de exportações e importação requeridas.

Daí a importância de contratar uma empresa especializada que oferece serviços profissionais e confiáveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *